História do Jogo do Bicho

Jogo do Bicho

Muito diferente de sua configuração atual, o Jogo do Bicho surgiu de uma maneira quase inocente há mais de um século. Em 4 de julho de 1892, o Barão João Batista Vianna Drummond, conhecido personagem carioca daquela época, idealizou o jogo como uma forma de atrair mais pessoas para o seu zoológico, que passava por dificuldades financeiras e estava prestes a ser fechado.


Para criar a dinâmica do jogo ele resolveu utilizar os 25 tipos de animais que existiam em sua propriedade na Vila Isabel e assimilou 4 números para cada animal, resultando em 100 dezenas contadas de 00 a 99. Estes números e animais são usados até hoje, mas o jogo tinha algumas diferenças.


A cada ingresso vendido para entrar no zoológico era associado um animal, dependendo dos dois últimos números do bilhete, e este ingresso dava direito à participação no sorteio, onde uma parte do valor arrecadado com as entradas era sorteado. O animal vencedor, que era escolhido previamente pelo Barão, era representado por uma figura que ficava escondida por um pano e só era revelada no final do dia, o que incentivava as pessoas a passarem o dia no Jardim Zoológico, consumindo os seus diversos serviços como cafés, hotel e restaurante.


Já no seu lançamento, o Jogo do Bicho foi capaz de ter o sucesso esperado pelo Barão, e foi imensamente celebrado pela imprensa carioca, como mostra este trecho de uma reportagem publicada pelo Jornal do Brasil à epoca


"A empresa do Jardim Zoológico realizou ontem um magnífico passeio campestre ao seu importante estabelecimento, situado no pitoresco bairro de Vila Isabel.


Em bondes especiais dirigiram-se os convidados e representantes da imprensa àquele local e depois de visitarem o hotel, que se acha nas melhores condições, os jardins, as gaiolas em que se acham os animais e aves, tomaram parte em um lauto jantar, em mesa de mais de 60 talheres, presidida pelo digno diretor daquela empresa, o sr. barão de Drummond.


O 1º brinde foi levantado pelo sr. Sérgio Ferreira ao sr. barão de Drummond, que em seguida com toda a gentileza brindou à imprensa, sendo correspondido pelo nosso representante. Trocaram-se ainda outros brindes, sendo o último ao sr. vice presidente da República.


Como meio de estabelecer a concorrência pública, tornando freqüentado e conhecido aquele estabelecimento que faz honra ao seu fundador, a empresa organizou um prêmio diário que consiste em tirar à sorte dentre 25 animais do Jardim Zoológico o nome de um, que será encerrado em uma caixa de madeira às 7 horas da manhã e aberto às 5 horas da tarde, para ser exposto ao público. Cada portador de entrada com bilhete que tiver o animal figurado tem o prêmio de 20$. Realizou-se ontem o 1º sorteio, recaindo o prêmio no Avestruz, que deu uma recheiada poule de 460$000.


A empresa tem em construção um grande salão especial para concertos, bailes públicos, e vai estabelecer no jardim jogos infantis e outros diversos para o público.


Às 9 horas voltaram os convidados, pessoas de alta distinção, penhorados todos à gentileza do sr. barão de Drummond e seus dignos auxiliares. Foi uma festa esplêndida."


Naquela época, as incertezas econômicas afetavam negativamente diversos estabelecimentos comerciais, que precisavam utilizar sorteios de brindes e outros artifícios para atrair novos clientes. Neste sentido, a iniciativa do Barão não tinha nada de especial e fora vista com naturalidade no momento de seu lançamento


No entanto, diferente dos sorteios de outros negócios, o Jogo do Bicho do zoológico acabou tendo um sucesso tão grande que logo as pessoas iam ao zoológico apenas pelo sorteio, e chegavam a comprar vários ingressos de uma vez para terem mais chances de receber o prêmio.

Passando das fronteiras do zoológico

Hoje o jogo assumiu um formato relativamente diferente da sua versão original, e seus resultados são baseados na loteria federal. Os 121 anos de história do Jogo do Bicho comprovam que ele teve sucesso e hoje é uma das modalidades mais jogadas por todos os brasileiros que sonham com uma mudança de vida.